21 de julho de 2007

Política versus religião: a degradação da moral e da ética e a busca da sociedade por respostas que atendam aos seus anseios.


Na conjuntura política atual onde a corrupção parece permear o rol daqueles que foram eleitos pelo povo, daqueles que detém o poder, daqueles que legislam em favor de si mesmos quando deveriam legislar em favor da nação, torna-se cada vez mais crítica a situação do país e mina cada vez mais ois ideais da população por uma sociedade mais justa e igualitária.


Os problemas colossais assolam a nação brasileira. É a saúde pública que pede socorro, a segurança tem medo e põe medo, a educação não mais educa, a infra-estrutura não sai da "infra", pois nada mais se estrutura. São estradas destruídas, rodovias sem condições de tráfego, cidades sem o mínimo de saneamento básico, enfim, o caos. Não há investimentos para implementar a solução destes problemas crônicos, ou quando há, são investimentos isolados que, na sua grande maioria, são abocanhados pelos corruptos e corruptores.

O que se tem veiculado atualmente pela mídia é a vergonha em que o Brasil se encontra, um verdadeiro lamaçal que desponta no cume do iceberg. As inúmeras operações da Polícia Federal têm revelado um universo extremo de vergonha e sujeira no cenário da política nacional. E isso, como foi dito, é apenas a ponta do iceberg. Não se sabe os inúmeros "rombos" que têm sido dado aos cofres públicos. O que vemos é, uma vez ou outra, algo que vem a público e que ilustra apenas a ponta da barbárie brasileira.

Então, nesse universo em que a massa de desempregados, de miseráveis, de uma classe média que se vê sufocada pela carga tributária imensa, pelos juros desleais, onde o empresário não pode ampliar seu quadro de funcionários devido aos altos tributos, é plausível que haja o descrédito pela política como é apontado.

"o mundo está sendo reencantado: o maravilhoso, o miraculoso, o esotérico, exercem uma atração que o político não exerce. Porque na falta das utopias libertárias, precisamos nos apegar a algum sentido da vida. E já que esse sentido não aparece no espaço da subjetividade, da espiritualidade, do transcendente" (BETTO, 2003, p. 183).

Isto que Frei Betto coloca se encaixa profundamente à realidade que vivemos hoje. A política está desacreditada, não tem oferecido solução para os problemas da nação, o Brasil, ao qual nos referimos nesta reflexão. Então, diante de tantas mazelas, de tantos cânceres que estão alojados na estrutura do país, surge o transcendente como uma maneira de propiciar respostas e soluções que aquela não oferece.

Então, olhemos para o cenário das favelas nas grandes cidades, onde predomina a falta de oportunidades, a ausência de todos os direitos possíveis a que o cidadão deveria ter acesso: moradia, escola, saúde, transporte, segurança, saneamento, lazer, esporte, entre outros. A violência e a discriminação ali estão arraigadas.


Como acreditar que a política exerceria um papel de socialização desses indivíduos mormente à conjuntura atual de corrupção e saqueio do dinheiro público? Como acreditar, ainda, diante do lamaçal de falcatruas que aí está?

São questões extremamente instigantes que nos levam a pensar que neste ambiente praticamente inóspito - as favelas, tomadas no nosso exemplo - sejam um celeiro para as múltiplas manifestações transcendentais. O que as vias normais não podem responder nem solucionar, talvez o místico o possa. Não queremos afirmar que isto ocorra apenas nas favelas ou nas populações menos favorecidas. Mas é típico de todo ser humano buscar respostas e soluções, e isto o impulsiona para o transcendental. Então as pessoas buscam o remédio para suas dores mais profundas nas inúmeras manifestações religiosas, principalmente as de cunho neo-pentecostais. 

BETTO afirma ainda que "as pessoas querem uma religiosidade de pret-à-porter, de relação pessoal com Deus (...)". Assim entra-se em contato direto com Deus e Ele responderá aos anseios do indivíduo. "Basta ficar no aleluia, para aliviar o coração, (...) mas nada de amor ao próximo, de justiça social, pois isso é coisa de política e não dá para misturar".

Essa dicotomia entre religião e política que BETTO faz questão de colocar que não deve haver separação, pois a religião deve levar a uma ação política, causa-nos uma série de reflexões que precisam ser melhor estudadas e aprofundadas.

O ser humano aspira a esse encantamento, à beleza, ao místico, ao esotérico, e isto tem sido celeiro para que também os corruptores se insiram no meio religioso e arranquem ainda da população menos esclarecida aquilo que a corrupção política ainda não conseguiu tirar. Dizer que numa "Fogueira Santa" você depositará a maior quantia possível para ter seus desejos alcançados, ou induzir a que pessoas que mal possuem o dinheiro do pão saquem de seus bolsos para alimentar o patrimônio das igrejas, talvez seja mais cruel, inclusive, que a corrupção política. Ao menos esta rouba sorrateiramente, enquanto que aquela o faz com argumentação e em nome de Deus.

Assim, a educação esbarra nessa gama de problemas que dificultam cada vez mais a emancipação do indivíduo que jaz nestas situações supracitadas.

Edson Marques Brandão é graduado em Matemática, e pós graduando em Docência do Ensino Superior.

15 de julho de 2007

Amizade...


"Um amigo fiel é uma verdadeira proteção, quem o encontrou descobriu um tesouro" (Eclo 6,14)

Mensagem de Fé e Encorajamento


Promessas de Vitória

“Eu, o Senhor teu Deus, eu te seguro pela mão e te digo: ‘nada temas, eu venho em teu auxílio” (Is 41,13).

Este capítulo é para nos deleitarmos diante das promessas de Deus. Este Deus que é Pai que cuida de nós1, é Filho que nos redime2 e Espírito que nos santifica e defende3. Na Trindade Santa encontramos nossa verdadeira vocação: a santidade.


Muitos ainda têm medo de servir ao Senhor, de entregar-se totalmente em seus braços, de enfrentar às adversidades e o inimigo, mas Jesus nos diz:

“Eis que vos dei poder para pisar serpentes e escorpiões e todo o poder do inimigo” (Lc 10, 19).


Muitos acham que a graça de Deus não é para si como se o Senhor fizesse alguma escolha, sorteio ou beneficiasse somente alguns privilegiados. Mas a sua palavra é clara: “Porque sobre todos se estenderá a glória do Senhor” (Is 4, 5c). E isto é verdade, assim como o sol ilumina a todos, sem distinção. No entanto muitos têm dado as costas ao Senhor que é o Sol da Justiça (ver Ml 3, 20) e tem visto somente a sua sombra no chão. É preciso olhar para o Senhor, este Sol que não ofusca o nosso olhar, mas nos concede a força e a energia vital. A promessa é para você, mas se você virar as costas ao Sol, os raios não atingirão sua face e tudo o que você conseguirá ver será a sua sombra instável e sem vida.


É preciso aperfeiçoar a nossa comunicação com o Senhor. Ele que é a Luz que ilumina toda treva, Ele que é a Fonte da Sabedoria quer nos falar:


“Invoca-me, e te responderei, revelando-te grandes coisas que ignoras” (Jr 33, 3).


Então as respostas que carecemos será o próprio Senhor quem nos dará. A nossa oração precisa ser menos petição, menos discurso por parte de nós e mais escuta, pois Ele nos quer falar. E é dele que receberemos a instrução para a batalha, Ele tem as estratégias, ouçamo-lO.


Jesus está conosco, não há motivo para ter medo. Muitos têm medo de Deus, medo das pessoas, medo do inimigo. Não, não podemos temer a nada, nem a ninguém. Porque “depois da queda, o homem não foi abandonado por Deus. Ao contrário, Deus o chama e lhe anuncia de modo misterioso a vitória sobre o mal (grifo nosso) e o soerguimento da queda” (Catec. nº 410).


O cristão precisa ser ousado para enfrentar as forças que se opõem à vivência na graça e defender a vida em sua plenitude. Isto porque somos testemunhas do Senhor: “Descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força; e sereis minhas testemunhas (...)” (At 1,8); e ser testemunha de Jesus é enfrentar conflitos para que o seu nome seja glorificado.

É preciso deixar-se conduzir pelo Espírito prometido por Deus.

“Dentro de vós meterei meu espírito, fazendo com que obedeçais as minhas leis e observeis os meus preceitos” (Ez 36, 27).

Ora, o Senhor não nos daria uma missão que não pudéssemos cumprir, Ele é fiel e nos dá forças e nos preserva do mal4. É possível que ainda assim você tema algo, por alguma experiência dolorosa já experimentada, mas o Senhor vem nos consolar.


“A ovelha perdida, eu a procurarei; a desgarrada, eu a reconduzirei; a ferida, eu a curarei; a doente, eu a restabelecerei, e velarei sobre a que estiver gorda e vigorosa”. (Ez 34, 16)


Talvez o seu estado seja o da ovelha, permita-me dizer, do soldado ferido, ou o soldado desgarrado que se perdeu no caminho, pode ser, e desejo que seja aquele último, forte e vigoroso diante da batalha. Mas não importa o seu estado, o Senhor cuida de todo o seu exército: Sara os feridos, cura os doentes, busca o perdido, mostra o caminho ao desviado e cuida do forte para que não esmoreça. E se você está longe, deixou que as solicitações carnais o levassem a terras longínquas, ouça o convite do Senhor:


“Se voltares, farei de ti o servo que está a meu serviço5, eles te combaterão, mas não conseguirão vencer-te, porque estou contigo para livrar-te6 e mesmo que as montanhas oscilassem e as colinas se abalassem, jamais o meu amor te abandonará e jamais o meu pacto de paz vacilará7, porque amo-te com eterno amor e por isso a ti estendi o meu favor8; assim, dar-te-ei os tesouros enterrados e as riquezas escondidas, para mostrar-te que sou eu o Senhor, aquele que te chama pelo teu nome, o Deus de Israel9. Ainda que tiveres de atravessar a água, estarei contigo. E os rios não te submergirão; se caminhares pelo fogo, não te queimarás, e a chama não te consumirá10. Pois eu, o Senhor, teu Deus, eu te seguro pela mão11 porque tu és o meu filho bem amado em quem ponho minha afeição12”.

Verdadeiramente, é para nos alegrarmos e congratularmos pela bondade, pelo amor, pela misericórdia desse Deus imenso que nos “ama perdidamente” como costumamos dizer. Que está de braços abertos para nos receber, que não desiste daqueles que esqueceram dele, mas Ele jamais se esquece de nós: “Pode uma mulher esquecer-se daquele que amamenta? (...) E mesmo que ela o esquecesse, eu não te esqueceria nunca. Eis que estás gravado na palma das minhas mãos” (Is 49, 15).

“E agora combatentes, levantai-vos! Por que estais prostrados? Eu vos dei braços fortes e armas para a batalha. Ide!13

Agora, dê a sua resposta ao Senhor, Ele quer lhe escutar:

Ah, Senhor dos Exércitos, Tu que diriges o combate, perdoa as minhas fraquezas de soldado infiel; reveste-me novamente com armadura e capacete novos, dá-me a espada. Eis-me aqui mais uma vez, quero agora esforçar-me para ser fiel e não mais cair. Obrigado por me dares uma nova chance e não me abandonares no caminho exposto ao exército inimigo e às feras. Muito obrigado. Eu te amo Senhor!


Notas:1 Cf. Mt 6, 262 Cf. Hb 5, 7-93 Cf. Jo 14, 26; Mt 10, 19-204 Cf. II Tes 3, 35 Jr 15, 196 Jr 1, 197 Is 54, 108 Jr 31, 39 Is 45, 310 Is 43, 211 Is 41, 1312 Jo 3, 17b13 Profecia dirigida aos intercessores da Diocese de Palmeira dos Índios no ano de 2004.

Este texto é um dos capítulos do meu novo livro "Conflito Interior". Publico-o aqui para ajudar àqueles que necessitam de uma mensagem de encorajamento, de fé, de esperança. 

Todos os direitos reservados a Edson Marques Brandão.

Aguardem o livro. Deus os abençoe!

14 de julho de 2007

Força Interior


Mergulha em teu interior,
Fecha os olhos ao exterior
Para que possas enxergar que nada está perdido,
Que a realidade não é como pensas,
Que dentro de ti há uma força
Capaz de revirar montanhas.
Se quiseres, tudo se fará.
Se propuseres lutar, conseguirás êxito,
Pois a força está dentro de ti.
Procura-a e a encontrarás.

Brandão, Edson Marques. Força Interior
In: "Frontispícios do Pensamento". Palmeira dos Índios, 2003. Edição do autor.


Esta força tremenda que existe em cada um, que alguns chamam fé, outros energia, auto-estima, assertividade, determinação, prefiro chamar de "O amor de Deus que nos move através dos caminhos da fé".

O homem tem perdido a fé, tem perdido seus valores, anda sem norte, sem direção. Tenho verificado isso em muitas pessoas com as quais convivo, falta algo em suas vidas, vivem como se fossem irracionais, somente para satisfazer aos seus instintos, não há uma disciplina que os leve para a frente, para a realização de suas metas, aliás, faltam metas nas nossas vidas e, faltando metas, viveremos pequeno, mesquinho. Tenho presenciado muitos dizerem "isto é muito difícil", "eu não consigo", "não tenho capacidade para tal". Isto é mentira, todos temos capacidade para realizarmos o que quisermos, mas para isto é preciso disciplina, muita disciplina. E falando em disciplina, em meu novo livro "Conflito Interior", a ser publicado conto uma estorinha.

Um jovem precisa fazer uma longa caminhada pelo deserto. Então, para isto, começa a preparar os víveres destinados ao seu trajeto, prepara sua mochila com bastante coisa, alimentos, remédios, e água,bastante água.Então, inicia sua viagem, bastante animado, a passos largos, ele precisa atravessar o deserto pois do outro lado há um oásis a alcançar. Então caminha intensamente durante horas, alimentando-se, hidratando seu corpo com muita água, e ansioso para chegar ao seu destino. Mas algo começa a incomodá-lo, o peso de sua mochila o atrapalha, então ele para um pouco, verifica o que poderia jogar fora e o faz, ficando somente com a água e caminhando vagarosamente e continuamente até alcançar o seu destino.

A nossa vida é assim, temos uma trajetória a cumprir, mas infelizmente, carregamos conosco muitas coisas desnecessárias, nossos valores estão deturpados, damos prioridade a tantas coisas indevidamente, e não conseguimos ser disciplinados no cumprimento dos nossos sonhos. Temos sonhado pequeno, é preciso sonhar grande. E sonhar grande exige muita disciplina, façamos uma varredura na mochila de nossas vidas, o que estamos carregando em excesso? Joguemos fora o que nos impede de alcançar nossas metas. Há uma força muito grande dentro de cada um de nós, busquemo-la, quem a procura, encontra-la-á.

Tenho experimentado essa força dentro de mim, tenho alcançado vitórias grandiosas, situações impossíveis têm sido solucionadas, ao passo que só posso ser um homem cheio de esperanças num mundo melhor, com pessoas melhores conscientes desta força grandiosa que possuem em Deus que as capacita e impulsiona para serem vencedoras. Tenho fé, continuarei sempre "Projetando Sonhos, Arquitetando Esperanças..."

Deus o abençoe meu amigo. Obrigado pela visita!